terça-feira, 15 de setembro de 2009

Esplendor táctico

1 - Colocar o Mariano González (que não sabe receber uma bola em condições) no lugar do Falcão, deixando Hulk sozinho contra Terry e Ricardo Carvalho



2 - Deixar no banco Varela e Belluschi e colocar nos seus lugares dois jogadores sem ritmo de jogo. Um (Rodriguez) "acabou" ao fim de 45 minutos, o outro (Guarin) teve de levar com Essien, Lampard e Ballack sem ter em cima qualquer minuto de jogo esta época...



3 - Quando finalmente Varela entra em jogo, colocá-lo do lado direito, obrigando Hulk a jogar à esquerda onde é muito menos eficaz. Emendar a mão aos 88 minutos, altura em que o Ashley Cole já só defendia e por isso era muito mais difícil criar desequilíbrios



4 - No final o resultado só podia ser este:




Adenda: Eu, ignorante me confesso. O que vale é que o Professor explica tudo de forma a que um leigo como eu possa perceber:

«A entrada do Guarín procurava dar maior nível físico e maior cobertura na zona central do campo, onde o Chelsea é muito forte. O Guarín trouxe mais força e mais potência a uma zona onde estavam Essien, Lampard e Ballack. Por outro lado, a entrada de Malouda ia dar mais potencial à faixa esquerda, e por isso entrou Mariano. Para ajudar mais na cobertura defensiva e explorar os espaços interiores, porque sabíamos que o Chelsea sobe muito os laterais e geralmente sobe-os ao mesmo tempo.»

2 comentários:

Henrique Gomes disse...

Pois... quem semeia ventos, colhe tempestades... :-)

Better luck next time, foi só o primeiro jogo, ainda em fase de aprendizagem...

grao_de_po disse...

confesso que me é irrelevante o conteúdo do post, mas os facepalm são muito bons!