sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Coisas variadas...

Quero dizer que concordo totalmente com os posts do Henrique e do Pedro sobre a situação na Quinta da Fonte, no entanto fiquei um bocado chateado com só uma pessoa ter comentado esses posts.
Apesar de já ter respondido ao comentário que lá foi colocado queria voltar a falar nesse assunto porque se liga a um tópico que queria discutir. O dito comentário defendia que o subsidio que era dado à comunidade cigana acabava por servir como garantia de que as suas crianças iam à escola, prevenindo futuros problemas. Já disse na resposta que não posso concordar com isso, visto ser admitir que a comunidade cigana está acima da lei e portanto temos de lhe pagar para respeitarem as leis pelas quais nos regemos.
Julgo que a base do problema é o nosso Sistema Judicial. Não consigo perceber como é possível um criminoso ser apanhado em flagrante delito e sair em liberdade para depois se apresentar em tribunal quando o caso for a julgamento...Nesses casos a justiça deveria ser sumária.Isso libertaria os nossos tribunais de muitos processos que se vão arrastando porque nenhum criminoso vai aparecer no julgamento sabendo que vai ser condenado. Claro que também ajudava termos penas decentes e condições na prisão que servissem o seu propósito, tendo em conta que um carteirista não é igual a um assassino ou sequer um assaltante de bancos.

6 comentários:

ushuaia disse...

oK Teko! Prenda (quase)todos os pais das crianças ciganas em idade escolar.

Henrique Gomes disse...

Bom, vamos lá a ver as coisas na perspectiva correcta: abrir precedentes origina estas situações e a discussão que agora se vê. Para mim dizer que só assim se consegue que as crianças ciganas vão à escola é um erro, que perpetua a injustiça. Se os pais recebem RSI para "meter" as crianças na escola, porque é que os filhos quando crescerem não irão fazer o mesmo? Eu não diria "prender", mas alguém teria de ter uma conversa bem séria com os pais (aqui quero mesmo dizer pais, masculino) que são geralmente os modelos das crianças ciganas e trabalhar com eles, de modo a que passassem uma mensagem de que é importante estudar, muito mais do que ir com o pai para a feira vender, se querem ter um futuro numa sociedade que muda rapidamente - um programa de re-educação dos pais custaria bem menos do que todos os RSI que pagamos neste momento...

Saudações.

Teco disse...

Não, vamos fazer melhor:) Proponho que desde já começemos também a compensar indívidos que efectuem assaltos à mão armada com um mercedes topo de gama com todos os extras para tornar as suas fugas mais confortáveis, aos que efectuem carjacking visto já terem o carro devemos dar uma casa com garagem.
Eu não defendo que os prendam, peço desculpa se tal foi o que transpareceu, no entanto não devemos pagar para eles seguirem a lei. E nisso sou inflexível e acho que é apenas uma questão de bom senso. A comunidade cigana têm tradições próprias mas não é isso que lhes dá o direito de estarem acima da lei. Deviam era existir medidas de coação reais e que fossem implementadas de forma eficiente, ao invés de seguirmos a via mais fácil de "se lhes pagarmos pode ser que começem a fazer o que queremos".
Camarada, a vida não é côr de rosa, mas também não é preto e branco. O problema actualmente é que uns dizem mata outros dizem vamos idolatrar e proteger, e o que devia ser feito está no meio...Mas nunca devia passar por dar o braço a torçer e isso é o que tem vindo a passar-se e vai continuar a acontecer se as pessoas não começarem a tomar uma atitude que não seja "sem stress" ou "não faço nem digo nada porque tenho medo". E essa é a triste realidade em muitos sitios e quem diz com ciganos diz com pessoas com atitudes agressivas de todas as etnias e raças. Actualmente as forças de segurança pública têm medo de agir em determinados meios porque têm as mãos atadas e isso deve-se a exemplos de má execução pela parte destas. Isso transmite-se para a população. Só existe uma solução, rever a justiça em Portugal desde a sua base a acção das polícias nas ruas até ao seu término as prisões. Um policia não pode ser um abrunho qualquer, a imagem de marca que tinha e continua a ser a visão dos civís. Têm de ter capacidade e meios...Mas estou a alongar-me demais...O que interessa amigo ushuaia é que não se pode compensar uma pessoa para não cometer um crime, e isso é o que defende. Já agora o meu nick é Teco e gostava que o mantivesse assim. Para além disso gosto de conversar, mas para isso é necessário, para além de apresentar ideias, apresentar argumentos e soluções.
Henrique, o que tu defendes têm vindo a ser feito com diferentes graus de sucesso em diferentes comunidades no limiar da sociedade como nós bem sabemos por experiência própria. A questão que se coloca aqui é o que fazer caso a via da educação dos pais falhe?

Henrique Gomes disse...

Oh Teco, mas quem é que te garante que ushuaia é um "ele" e não uma "ela?" ;-)

Já percebi que no fundo defendemos todos o mesmo, apenas se apresentaram argumentos de ambos os lados para apimentar a questão.

Mas atenção: com comentários assim qualquer dia os amigos da esquerda ainda nos apelidam de "fassistas", lol.


Abraços

Henrique Gomes disse...

Por acaso ontem, alguém que não vou dizer quem :-), me colocava uma interessante questão: empregaria uma pessoa cigana?

Porque a integração também passa por aí, quantas pessoas responderiam com um decidido "sim"?

Teco disse...

e essa mesma questão se coloca quando a pergunta é "compraria casa num prédio em que o seu vizinho fosse cigano?"