terça-feira, 13 de novembro de 2007

Gender equality

Narrowing

"WOMEN in Nordic countries are closest to enjoying equality with men, according to the “Global Gender Gap Index 2007” published by the World Economic Forum, a think-tank. The study ranks 128 countries on 14 indicators covering political representation, access to education, health and economic participation. Nowhere is equality complete, but Sweden, Norway, Finland and Iceland are moving closer to it as labour-force participation rates and salaries become similar for the two sexes. New Zealand and the Philippines also benefit from better economic-participation rates. America falls eight places from 2006 because of worsening job opportunities for women."




Fonte: Economist.com


Neste Ranking, Portugal encontra-se no 37º lugar, com uma pontuação de 0,696 pontos. Corresponde a uma descida de 2 lugares relativamente a 2006 (embora o ano passado o score fosse inferior, correspondendo a 0,692). de facto, ainda estamos longe dos primeiros lugares, resultado da mentalidade normalmente "machista" da sociedade e das empresas portugueses, no entanto é de realçar que estamos a melhorar.

Se quisermos aspirar a fazer parte do pelotão da frente a nível Europeu, o caminho também passa por aqui...

1 comentário:

Agente P. disse...

Pois... triste realidade mesmo, onde as mulheres, muitas vezes por serem mães, são discriminadas profissionalmente. Mas não é com sistemas de quotas que lá vamos, como o que se fala ciclicamente para a nossa Assembleia da República. As quotas são o maior atentado à igualidade das mulheres na sociedade - é a atribuição de um "handicap" à condição feminina... Ridiculo.

Agora, por exemplo, penalizar um patrão que não renova contrato com uma grávida, após a sua licença de parto - os exemplos desta prática estão em todo o lado, bem perto de todos nós - isso sim parece-me credível.

Cumprimentos,

P.