quinta-feira, 2 de julho de 2009

Não deixa saudades


O primeiro-ministro, José Sócrates, aceitou hoje a demissão do ministro da Economia, Manuel Pinho, na sequência do incidente na Assembleia da República, durante o debate do estado da Nação. A pasta ficará a cargo do actual ministro das Finanças, Teixeira dos Santos.



Reparem bem na cara de Teixeira dos Santos enquanto assiste à performance taurina do ex-Ministro da Economia, que nos deixou para a posteridade cenas tão bonitas como o mergulho com Michael Phelps, a papa Maizena ou a competividade do nosso país via baixos salários... Até percebo que Manuel Pinho se tenha sentido frustrado pelas graçolas lançadas a partir das bancadas da oposição, sobretudo após o esforço que tem tido para manter postos de trabalho (ou pelo menos de minimizar o desemprego em época de crise), mas há coisas que um político NUNCA pode fazer, e esta é uma delas. Pagou o preço de ser alguém de fora do sistema político e de não ter tido a sensibilidade necessária para o cargo de Ministro (tal como Carlos Borrego há alguns anos, lembram-se?). A actuação de Manuel Pinho ficará marcada por este incidente, e não pela manutenção dos postos de trabalho dos mineiros de Aljustrel, por exemplo.


PS - Depois desta deplorável cena de José Eduardo Martins, agora a imagem dos chifres... Haja respeito pelo Parlamento, meus senhores!

3 comentários:

grao_de_po disse...

não posso deixar de deixar esta citação:

"Mais valia ele [Manuel Pinho] ter feito um grande manguito ao aparte jocoso. No Parlamento há certas coisas que não se fazem, mas, em fazendo, que seja com garra. E, depois, claro, pedia demissão".
Ferreira Fernandes, "Diário de Notícias", 03-07-2009

Pedro Gomes disse...

Bem metida, essa do FF. Mas tb não posso não posso "deixar de deixar" esta citação tua :)

grao_de_po disse...

à 6ª o meu vocabulário está manifestamente reduzido...