segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

"Q & no A"







Foi para isto que se criou há 60 anos o actual estado de Israel? Terá valido a pena? Confesso que tenho muita dificuldade em responder a esta questão. Apenas sei que há muito que deixei de tomar partidos nesta barbárie que todos os dias nos entra pelas casas dentro.

3 comentários:

MGraça disse...

esse é que é o grande perigo: quando já não somos capazes de ver a razão ou as razões.
O Estado de Israel é uma invensão anglo-americana com o apoio da Europa civilizada e como quase todas as invenções politicas destas potencias os resultados são devastadores... não contaram que os Palestinianos durassem tanto tempo.

Pedro Gomes disse...

Concordo que a criação do moderno Estado de Israel serviu essencialmente como compensação pelas atrocidades cometidas durante a II Guerra Mundial. Concordo também que é um Estado completamente artificial e que não teve em conta a população que lá se encontrava (embora de alçada Britânica). Mas passados 60 anos, acho que Israel já ganhou o direito a existir. Senão, por essa lógica, os actuais Estados Africanos, traçados pelas potências coloniais a régua e esquadro, também não terão qualquer razão de existir...

No caso do conflito Israelo-Palestiniano, penso que ninguém tem razão. Nem os terroristas palestinianos, nem os soldados e colonos israelitas que têm sido tão maus ou piores do que eles.

ushuaia disse...

Pedro, qual o escravo que não desejou a morte do seu senhor?