sábado, 2 de fevereiro de 2008

Sócrates

"De acordo com a TSF-online, José Sócrates considerou a notícia do Público "um insulto e um ataque pessoal e político", embora não esclareça se vai ou não processar o jornal.

Ou, de facto, o Público e o jornalista José António Cerejo, autor da referida notícia, estão a fazer passar uma campanha de denegrimento da imagem do Primeiro-Ministro, em relação a um período pouco claro da sua vida enquanto profissional e engenheiro-técnico inscrito na Câmara da Covilhã e aproveitando o "élan" dado pelas dúvidas colocadas primeiramente à forma como concluiu a sua licenciatura,

- o que, nesse caso, dará a José Sócrates toda a base legal que precisa para avançar com um processo-crime, por difamação, contra o jornal, da mesma forma que o fez contra António Balbino Caldeira, que era tão só autor de um blogue, e não um jornalista de um meio de comunicação com a magnitude do Público -

ou, então, decide não processar, e, atentando à sua conduta em situação semelhante no passado recente, e à coerência com o exemplo de Balbino Caldeira, essa atitude terá forçosamente que ser interpretada como prova da veracidade da notícia.

Seja como for, a bem da verdade, e para que se dissipem, de uma vez por todas, as dúvidas acerca do percurso profissional e académico do Primeiro-Ministro, creio que a única e mais fácil solução para este problema, que afecta a credibilidade de José Sócrates como chefe de estado, passa sem dúvida por esclarecer tudo diante de um tribunal, de forma a possibilitar, às autoridades competentes, fazer-se uma investigação a fundo acerca de um período pouco claro na vida do cidadão José Sócrates, enquanto funcionário contratado da Câmara Municipal da Covilhã."

(via Café Puro Arábica)

4 comentários:

samatra disse...

se cada vez que a informação de caca se movimentar os visados forem para a justiça... bom estamos feitos. é isso que a caca também quer.
a licenciatura de socrates é tão válida como a dos milhares que se licenciaram no particular ... basta!

samatra disse...

áh!e tratar o sr Duarte Pio por Dom ... olhe que já vai no caminho das touradas e não nota

Pedro Gomes disse...

Samatra, a actuação do Primeiro Ministro Sócrates deve ser avaliada nas urnas.

Agora o seu comportamento enquanto cidadão e funcionário da causa pública, caso (repito: caso) estas acusações sejam verdadeiras, não deixa de dar uma imagem muito pouco abonatória daquele que teve, como nenhum outro, uma possibilidade única de reformar este país.

Em relação ao Sr. Duarte Pio... bom, escapou-me! às vezes acontece um deslize...

samatra disse...

Caro Pedro estou completamente de acordo consigo... CASO!
Porém quem teve duas maiorias absolutas em tempo de vacas muito gordas europeias foram os doze anos de absoluta maioria de governo cavaco silva e seus comparsas. Sem tirar responsabilidades a outros foi aí a grande perca que hoje duramente sentimos...