sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Triste realidade a nossa

Enquanto tomava o pequeno almoço assisti ao ínicio da sessão da AR e verifiquei que, apesar de ser o dia em que o primeiro ministro lá vai "à pedra", apenas metade dos deputados se encontravam na sala.
Claramente 10 da manhã é uma hora atroz para iniciar as actividades na Assembleia. Eu julgo que deviamos considerar a hipótese de eles trabalharem via video conferência directamente a partir do quarto, ou do seu trabalho..."Do seu trabalho"? Mas espera o trabalho deles não é ser deputados?Para muitos esse pelos vistos é apenas o hobby...
Como ressalva fica o facto de estar planeado discutirem 7 temas propostos pelo PSD, o que obrigou a sessão a começar mais de manhã ao invés de começar ao ínicio da tarde, claramente o problema foi esse.

3 comentários:

Pedro Gomes disse...

Além de começarem a sessão tarde e a más horas, ainda por cima ocuparam o tempo num "arrufo de namorados" entre o nosso primeiro-ministro e a "virgem ofendida" Paulo Portas, por causa das declarações de Jaime Silva...

Estas pérolas são muito boas:

PP- «não é uma pessoa qualquer, é um ministro da República Portuguesa, que não está na taberna, está nas instituições»
JS- «Conversa de taberna, desculpe, mas costuma ser utilizada pelo senhor deputado»
PP-«Eu, o respeito que tinha por si, perdi-o», «Não tenho medo nenhum de si»
JS- «Pensei que ia anunciar que me ia por um processo», «Não quero que tenha medo de mim, mas eu também não tenho medo do senhor deputado»

Que maravilha de democracia esta...

Abraham disse...

Ó Pedro não é a democracia que é uma maravilha. Maravilha é a gente que somos que mete lá este pessoal e acha que é normal eles actuarem desta forma... aliás nem esperam deles outra coisa.
O nível do país por muito que nos custe é mau e como tal os que o representam não são melhores.
Bom mas não é fado tem que haver mudança... para melhor.

Pedro Gomes disse...

Tem toda a razão, caro Abraham. Os nossos políticos não são mais do que o reflexo das nossas virtudes e dos nossos defeitos.