sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Existem limites

Ontem ouvi nas notícias que o Gondomar tinha oferecido colares e pulseiras em ouro às equipas de arbitragem de dois jogos. Eu não sou jurista mas não sei até que ponto isso é legal, mas é pelo menos éticamente duvidoso. No entanto o que achei piada e queria aqui falar nem é na questão de ofereçer as peças em ouro mas sim no génio por detrás desse plano que aparentemente pagou com um cheque do Gondomar as peças em que estavam gravados os nomes dos árbitros, os jogos e as datas. Claramente o homem era um génio que merece o nosso mais profundo respeito pois tem um grande futuro no mundo do crime.
Ou não.

2 comentários:

Pedro Gomes disse...

Normalmente estas coisas costumam ser feitas com dinheiro vivo. É realmente estranho esta operação tão desastrada...

Teco disse...

No fundo julgo que eles tiveram pena do nosso sistema judicial e resolveram facilitar as coisas só para a PJ não fazer má figura.